Seja bem vindo
Maceió,20/04/2024

  • A +
  • A -

Apoios do governador e de Marcelo Victor a Fabrícia deixaram Neno fragilizado, diz Flávio Catão

Catão fala ao portal O Alagoano sobre o uso ilegal de pesquisa não registrada no TSE feito pelo ex-prefeito Neno.


Apoios do governador e de Marcelo Victor a Fabrícia deixaram Neno fragilizado, diz Flávio Catão Foto: Reprodução/Instagram

O líder político de São José da Laje, Flávio Catão, em declarações exclusivas ao portal O Alagoano, abordou o uso de uma pesquisa não registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelo ex-prefeito Neno da Laje.

Durante um evento público no município, Neno afirmou que uma pesquisa apontava uma vantagem de 42 pontos à frente do segundo colocado, visando atacar sua principal concorrente, a vereadora Fabrícia Véras

Catão destacou que alguns políticos condenados por improbidade e sem direitos políticos recorrem a essas estratégias para protegerem seus candidatos e enganarem o eleitorado, o que gera desconfiança e prejudica o processo eleitoral justo.

Ele também mencionou que o apoio declarado do governador Paulo Dantas e do presidente da Assembleia Marcelo Victor à vereadora pode ter influenciado a reação de Neno, que, possivelmente se sentindo "fragilizado", lançou mão dessa suposta pesquisa.

“Alguns políticos condenados por improbidade e sem direitos políticos utilizam dessas artimanhas para blindar o candidato e mentir para o povo, isso gera desconfiança dos eleitores e atrapalham a disputa saudável. Possivelmente responderá individualmente , mas em nada afeta os possíveis candidatos que ele venha apoiar. Seja a atual prefeita ou outra pessoa. Acho até que o ego dele foi atingido , pois o Governador Paulo Dantas é o Presidente da assembleia Marcelo Vitor firmaram apoio a Vereadora Fabrícia Véras, após essa fala , creio que ele tenha se sentido fragilizado e soltou essa de “pesquisa”, disse Catão.

É importante ressaltar que a divulgação de pesquisas eleitorais não registradas no TSE é ilegal e passível de punição. Além de multa, há também a possibilidade de responsabilização criminal com detenção de seis meses a um ano.




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login